“Literatura , Identidade e Verdade” lota o Cine Vila Rica neste dia 13, no Fórum das Letras


Foto: Paulo Victor Fanaia Teixeira

Neste Sábado (13), quem engrandece o Fórum das Letras, em Ouro Preto-MG, é a escritora e poeta Adélia Prado.  A mesa “Literatura, Identidade e Verdade”, contou com a presença do jornalista e escritor Edney Silvestre e com a mediação da jornalista, escritora e apresentadora Leda Nagle. E foi o evento, até agora, campeão de público. Todo o Cine Vila Rica ficou lotado.

Adélia tomou o rumo das conversas, que se pautou mais aos motivos de sua poesia, o cotidiano, a animalização do homem, o divino e o religioso.

A poesia de Adélia Prado, para quem conhece bem, é muito marcada pela simplicidade, e, até por isso, ela por muito tempo era conhecida como simples senhora mineira, ou então esposa de um bancário, ironiza Adélia. Mas é que segundo ela. “Nós só temos o cotidiano (…). Ninguém escreve sobre outra coisa”.

O cotidiano, a poesia, e o tormento da realidade, foram também assunto falado por uns instantes, citando capas de jornal, a violência e o caso do menino João Hélio que Edney Silvestre cobriu.  Para Adélia, é preciso nos enxergar como também seres humanos, não mais acima que qualquer outro, e que todos nós somos capazes de matar. “É uma ilusão agente achar que é bonzinho (…). Só Deus sabe a bondade que está em nós”.

Vale ressaltar que Adélia tomou o foco da mesa, como de esperado, ficando como que ela e mais dois mediadores na mesa. Edney Silvestre ainda ironizou que preferiria ficar calado, pois como fã dela, seria melhor ouvir. Chegando a alguns momentos, como brincadeira, responder apenas “sim”, para uma pergunta de Leda Nagle, levando o público a risos.

Adélia, ainda defendendo o cotidiano como a mais pura verdade do poeta, é questionada sobre o papel da transcendência, por Nagle, ela concorda, de certo modo, sua importância, mas fecha dizendo. “A literatura é suja, é suor, lágrimas, é experiência humana. Não tem transcendência que não passe pela cozinha e pelo banheiro”.

Ao final da mesa. Adélia atendeu uma fila de pessoas para autógrafos em seu novo livro, “A duração do dia”. Edney Silvestre também lançou o romance “Se eu Fechar meus olhos agora” e ainda mediou a mesa seguinte com o escritor Décio Pignatari.

O Fórum das Letras vai até o dia 15 de Novembro.

Anúncios

Sobre UnderlinePV

"Sei o que faço, Amo o que faço e faço bem" Paulo Victor Fanaia é Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto-MG
Esse post foi publicado em Matérias. Bookmark o link permanente.

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s