Poesia:


Poesia é, sobretudo, silêncio

Poesia é, sobretudo, silêncio.

O homem que se liberta , na poesia, se desdobra

e se desdobrar em poesia não é libertação,

[ é sofrimento.

A poesia é do silêncio o mais barulhento.

O grito não vem do som, mas do silêncio.

Mas, se a poesia é invento

não sofro, ou se sofro, invento

que na poesia o sofrimento

se desdobra no outro.

Mas, se descobre em si mesmo.


Paulo Victor Fanaia , Novembro de 2010

Anúncios

Sobre UnderlinePV

"Sei o que faço, Amo o que faço e faço bem" Paulo Victor Fanaia é Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto-MG
Esse post foi publicado em Poesia. Bookmark o link permanente.

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s