Você sabe para que serve o Flúor presente no Creme Dental ?


Fluoreto de sódio , o flúor,  é usado para veneno de rato e como um pesticida. De acordo com um estudo científico feito há vários anos (fonte no fim da matéria) , a Toxicidade comparativa de Compostos de Flúor, fluoretos de sódio industrial de resíduos são 85 vezes mais tóxico do que o fluoreto de cálcio.

Perigos do Fluoreto de Sódio na saúde humana

“De um modo geral, a maior parte do fluoreto de sodio que entra no nosso corpo não é facilmente eliminado. Tende a acumular-se nos nossos ossos e nos dentes. Foi recentemente descoberto que se acumula ainda mais na glândula pineal, localizada no centro do nosso cérebro.

Esta consequência da fluorose dentária, que prejudica gravemente os dentes, com origem na fluoretação diária tem sido documentada. Ainda assim, a American Dental Association (AMA) continua a fazer orelhas moucas, promovendo o flúor. Há uma recusa em admitir que em vez de prevenir a queda dos dentes, o flúor prejudica ainda mais os dentes.

A grande quantidade de fluoreto de sódio na água e nos alimentos cria também outros problemas de saúde mais graves que não são amplamente dados a conhecer ao público, sendo até escondidos. No entanto, para além de fluorose, laboratórios independentes e pesquisadores com elevada reputação ligaram as seguintes questões de saúde com a ingestão diária do fluoreto de sódio, durante um longo período:

Cancro , Danos genéticos, Perturbação no funcionamento da Tiróide – afecta todo o sistema endócrino e conduz à obesidade , Problemas Neurológicos – diminuição do QI e incapacidade de concentração, letargia e cansaço , Doença de Alzheimer , Supressão da Melatonina, reduz a imunidade ao cancro, acelera o envelhecimento, causa problemas de sono.”

Fonte: http://www.naturalnews.com/026364_fluoride_pineal_gland_sodium.html

E mais :

De acordo com cálculos divulgados em 1977 pelo National Academy of Sciences (NAS), um organismo que diariamente retém quantidades de flúor superiores a 2 mg, ao chegar aos 40 anos, começa a apresentar problemas estruturais como artrite, escoliose, rugas, arteriosclerose etc, pois há uma forte interferência do flúor sobre a síntese do colágeno. Sob condições normais, só o colágeno dos ossos e dos dentes sofre o processo de mineralização, mas em conseqüência dos distúrbios causados pelo excesso do flúor, não só os ossos e dentes podem ser hipermineralizados, como também o colágeno dos tecidos conectivos da pele, cartilagem, tendões, ligamentos, provocando conseqüências das mais diversas, como:
– Rugas na pele e quadros de arteriosclerose.
– Calcificação das membranas interósseas da coluna, cotovelos, joelhos, ombros, etc, levando aos mais diversos quadros de artrite.
– Excesso de rigidez/perda de flexibilidade óssea, aumentando a incidência das fraturas e diminuindo a capacidade de cicatrização dos ossos.
– Fluorose dental, gerada pela deformação do esmalte.
– Fluorose óssea, fluorose esquelética ou osteofluorose, que provoca a deformação da estrutura dos ossos.
– Rompimento de tendões.
Este conhecimento não é nada de novo, pois, em 1936, o Journal of the American Dental Association já alertava:
É crescente o número de evidências sobre os efeitos da intoxicação crônica causada pela ingestão prolongada de pequenas quantidades de flúor… Os registros sobre toxicidade apontam o flúor, o chumbo e o arsênico como pertencentes a um grupo que intoxica a doses baixas.
A ingestão de uma grande quantidade de flúor em um curto período de tempo pode ser letal, e é por isso que pastas de dente vêm com avisos pra não serem ingeridas.
Ainda assim, o Flúor é considerado medicamento pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Só que o limite entre o remédio e o veneno é muito tênue.

Há dados de uma pesquisa na China que indicam que a exposição ao flúor pode reduzir a inteligência das crianças, ou seja, o flúor ainda por cima pode ser uma neurotoxina. O que é comprovado pelo fato de que a cada nova geração diminui-se a média do QI mundial.

E o pior , as industrias sabem disso há muito tempo, mas não modificam suas receitas. O Capitalismo ri de você enquanto você escova seus dentes.

Sorria.

Anúncios

Sobre UnderlinePV

"Sei o que faço, Amo o que faço e faço bem" Paulo Victor Fanaia é Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto-MG
Esse post foi publicado em Matérias. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Você sabe para que serve o Flúor presente no Creme Dental ?

  1. andhwm disse:

    Excelente post.
    Adorei o Blog.

    http://portalcognoscere.wordpress.com/2011/07/20/o-testamento-de-nobel/
    Recentemente, eu e um grupo de amigos criamos um portal para a divulgação científica. Esperamos que todos escrevam e nos mandem artigos.

    Curtir

  2. Eng. José Carlos disse:

    Se as informações repercutidas no Blog não forem rebatidas pelos laboratórios devemos repensar o uso do Flúor ,tanto ao usarmos dentifrícios como quando adicionado à água potável pelas ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ÁGUA , geridas pelo poder público ou por empresas privadas permissionárias ou concessionárias do SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA.

    Curtir

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s