Zaque nega grupo de extermínio em Várzea Grande, mas fala em “vingança privada”


Apesar dos últimos três assassinatos ocorridos na região, o Secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, Mauro Zaque, garante que Várzea Grande apresenta bons índices de segurança.

Zaque durante leilão judicial da fazenda Asa Branca (20 de Outubro) - Foto: Paulo Victor Fanaia

Zaque durante leilão judicial da fazenda Asa Branca (20 de Outubro) – Foto: Paulo Victor Fanaia

A população do Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, está assustada com a onda de violência. O caso mais recente, o assassinato de três jovens entre 19 e 24 anos na última semana, reacende a hipótese de um grupo de extermínio atuando na região. O Secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque, nega a suspeita, para ele “não existe indicativo nenhum de que haja grupo de extermínio”. Mas reconhece: “Não admitiremos este tipo vingança privada”.

Os crimes ocorrem no mesmo formato: quatro elementos encapuzados, portando armas pesadas e pistolas 90 mm, assassinando pessoas do mesmo perfil, jovens de periferia do Bairro Cristo Rei. O grupo chegou a ganhar repercussão como “Liga da Justiça”. Mauro Zaque nega essa hipótese, “hoje é prematuro afirmarmos coisas nesse sentido” e que somente as investigações da Polícia Civil irão apontar se, de fato, esses elementos configurariam “grupo de extermínio” e por quais motivos ele atuaria.

A Secretária de Segurança Pública garante que “muito está sendo feito e os índices (de violência) estão diminuindo”. Destacam ainda a chegada de 147 novos soldados do Corpo de Bombeiros, 450 investigadores e 150 escrivães na Polícia Civil e ressalta que a Polícia Militar conta hoje com 612 novos soldados. Dentre as aquisições do Estado, 200 viaturas e 200 motocicletas, que já deveriam ter chegado a Outubro, irão reforçar o combate.

Enquanto não surge nenhum “indício minimamente razoável” de haver assassinatos sistemáticos de jovens no Cristo Rei, como garante Zaque, a população segue com medo. A média de homicídios nos últimos dois anos para o mês de Agosto em Várzea Grande subiu 30% em relação a 2013. Segundo dados da Polícia Judiciária Civil, foram registrados 93 casos em 2013, 139 em 2014 e 103 neste ano.


(Matéria em voga em Outubro de 2015. Temporalidade desconsiderada. Postagem feita para fins de registro)

Anúncios

Sobre UnderlinePV

"Sei o que faço, Amo o que faço e faço bem" Paulo Victor Fanaia é Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto-MG
Esse post foi publicado em Matérias. Bookmark o link permanente.

Deixar um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s